Iniciativa europeia conjunta desenvolve produção de biofármacos 222

O projeto europeu PURE recebeu um financiamento de quase 3 milhões de euros para desenvolver novos métodos sustentáveis de produção de biofármacos, incluindo medicamentos de origem biológica, como anticorpos e partículas virais, utilizados respetivamente no tratamento de cancro e vacinação.

O projeto é coordenado pela professora Cecília Roque, Investigadora Principal do Laboratório de Engenharia Biomolecular da Unidade de Ciências Biomoleculares Aplicadas (UCIBIO) da FCT NOVA (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa).

O consórcio conta ainda com a participação da Universidade de Recursos Naturais e Ciências da Vida de Viena – BOKU (Áustria), da Universidade de Bayreuth (Alemanha) e do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica – iBET (Portugal).

O projeto teve início em Outubro e tem a duração de 4 anos.

Esta equipa internacional e multidisciplinar propõe-se redesenhar a forma como os biofármacos são produzidos, assim como “de novos materiais e processos para a purificação de biofármacos de forma mais eficiente, sustentável e a baixo custo”, indica Cecília Roque, Coordenadora do projeto e professora associada na FCT-NOVA, em comunicado divulgado.

“O processo de purificação dos biofármacos é responsável por cerca de 80% do seu custo total de produção”, acrescentou Cristina Peixoto, responsável do Laboratório de Desenvolvimento de Processos de Purificação do iBET, no mesmo documento.

Envie este conteúdo a outra pessoa