INFARMED: Para os trabalhadores a deslocalização não traz melhorias no desempenho do organismo 0 97

INFARMED: Para os trabalhadores a deslocalização não traz melhorias no desempenho do organismo

 


25 de junho de 2018

A comissão de trabalhadores do INFARMED considera que «não se vislumbram quaisquer vantagens ou melhorias significativas no desempenho do INFARMED, decorrentes de uma nova localização dos serviços desta Autoridade».

No relatório de avaliação de impacto de uma eventual deslocalização da Autoridade para a cidade do Porto, apresentado hoje, os trabalhadores apontaram inúmeras consequências negativas, caso se verifique a retenção de menos de 65% dos atuais trabalhadores do organismo.

Entre elas destacam-se o aumento da despesa do Estado e do cidadão com medicamentos e dispositivos médicos; o descrédito generalizado do setor no sistema regulamentar português; a diminuição do investimento no setor farmacêutico em Portugal e a incapacidade de regulação e supervisão do mercado de medicamentos e produtos de saúde.

Paralelamente, os trabalhadores alertaram para o facto de este ser o momento para se resolverem «os verdadeiros problemas» desta Autoridade, tornando-a numa «verdadeira entidade reguladora, robusta, estável e com melhor capacidade de resposta para os cidadãos e para os stakeholders».

Envie este conteúdo a outra pessoa