I Congresso Nacional de Hospitalização Domiciliária realiza-se em junho 167

O Núcleo de Estudos de Hospitalização Domiciliária (NEHospDom) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) vai realizar o I Congresso Nacional de Hospitalização Domiciliária, inicialmente previsto para abril do ano passado, nos dias 18 e 19 de junho no Centro de Congressos da alfândega do Porto. Devido à situação pandémica que vivemos, se à data as condições o permitirem, o evento será realizado em formato híbrido, caso contrário apenas em formato virtual.

A Hospitalização Domiciliária é uma realidade em Portugal e tem por missão contribuir para o melhor nível possível de saúde e bem-estar dos indivíduos que necessitem transitoriamente de cuidados de nível hospitalar, oferecendo-lhes um serviço de qualidade com o rigor clínico e a visão holística e humanizada da Medicina Interna, sempre que a permanência no hospital seja prescindível.

“Promover cuidados hospitalares no domicílio tem sido um desafio que foi elevado pela pandemia a SARS-CoV-2 que atualmente vivemos. As Unidades de Hospitalização Domiciliária (UHD) têm-se adaptado e reinventado na forma como cuidam dos doentes e como constroem os seus circuitos” afirma Francisca Delerue, internista e coordenadora do NEHospDom.

Ainda segundo Francisca Delerue “A uniformização e normalização dos modelos e dos cuidados prestados é agora uma preocupação. Precisamos de formar, acompanhar e avaliar. O NEHospDom surge com este objetivo e, também, como uma plataforma de facilitação à partilha de experiências e de produção de ciência. Agora importa fazermos um trabalho continuo e conjunto”

Inscrições e submissão de posters em: https://www.spmi.pt/i-congresso-nacional-de-hospitalizacao-domiciliaria/

Sobre a SPMI
A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) é uma das maiores sociedades científicas médicas portuguesas, que congrega os internistas, que são a base do Serviço Nacional de Saúde nos hospitais. Um dos seus maiores desígnios é a divulgação do conhecimento, dirigida aos médicos e à população, no campo muito vasto da Medicina Interna. Para além da Medicina Curativa, quer ser também cada vez mais reconhecida no campo da prevenção da doença e promoção da saúde. Para mais informações consulte https://www.spmi.pt/

Envie este conteúdo a outra pessoa