GSK assina acordo com Comissão Europeia para apoiar a resposta a futuras pandemias na Europa 164

A GSK assinou um contrato-quadro com a Autoridade para a Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA), da Comissão Europeia (CE), com vista à “reserva de produção e fornecimento futuro de 85 milhões de doses da sua vacina contra a gripe pandémica”.

Em comunicado, a multinacional biofarmacêutica explica que o fornecimento de vacinas chegará a 12 estados-membros, preparando uma resposta a futuras gripes pandémicas, “na sequência de contratos com os EUA, OMS e Canadá”. “Impossíveis de prever”, as gripes pandémicas “podem ser ligeiras ou causar doença grave e morte”.

“Estamos muito entusiasmados com o facto da HERA ter escolhido a GSK como parceiro principal na preparação para uma gripe pandémica. Todos vimos as consequências humanas, económicas e sociais devastadoras de uma pandemia e o importante papel que as vacinas estão a desempenhar para nos ajudar a regressar à vida normal. Através deste acordo, podemos ajudar a UE e os países europeus, bem como outras regiões, a estarem melhor preparados para futuras pandemias”, defende Roger Connor, President Vaccines & Global Health da GSK.

Este configura “um dos primeiros contratos assinados pela HERA desde a sua criação, em setembro de 2021”, continua a GSK, que destaca que esta organização procura “prevenir, detetar e responder rapidamente a emergências de saúde, através de um trabalho conjunto com outras agências de saúde comunitárias e nacionais, indústria e parceiros internacionais, para melhorar a prontidão da Europa na resposta a emergências de saúde”.

Aliado a outros “contratos garantidos pela GSK este ano”, contabilizam-se, pelo menos, 200 milhões de doses da sua vacina contra a gripe pandémica a governos de todo o mundo.

Envie este conteúdo a outra pessoa