Governo investe 20 milhões para reduzir fraude e controlar despesas na saúde 0 83

Governo investe 20 milhões para reduzir fraude e controlar despesas na saúde

28 de Março de 2016

O Centro de Conferência de Faturas do Serviço Nacional de Saúde poderá custar ao Estado quase 20 milhões de euros, nos próximos três anos.

No entender do Governo, o modelo de exploração deste centro, que existe desde 2009, tem-se revelado uma «opção correta».

O centro, gerido pelo ACSS e operado pela MEO, pretende reduzir a fraude e controlar vários tipos de despesas do SNS, fiscalizando prescrições de medicamentos, meios complementares de diagnóstico e terapêutica, cuidados continuados, hemodiálise e cuidados respiratórios domiciliários.

Em seis anos, o centro já verificou mais de 500 milhões de documentos detetando irregularidades no valor de 160 milhões de euros, com investigações no montante de 600 milhões de euros.

A resolução que autoriza a despesa para os próximos anos admite que «o desgaste e a desatualização» dos equipamentos informáticos obriga a um investimento extra de 1,7 milhões de euros em equipamentos, noticiou a “TSF”.

Envie este conteúdo a outra pessoa