FCT prevê atribuir 1.200 bolsas de investigação em 2016 0 89

FCT prevê atribuir 1.200 bolsas de investigação em 2016

16 de Maio de 2016

O concurso de bolsas de doutoramento e pós-doutoramento de 2016 é lançado esta e prevê atribuir 1.200 bolsas, avançou na passada sexta-feira, o presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), entidade que concede anualmente estes subsídios.
 
Paulo Ferrão precisou à “Lusa” que deverão ser concedidas 800 bolsas de doutoramento e 400 de pós-doutoramento, com os candidatos a poderem submeter as suas candidaturas de 15 de junho a 15 de julho. Os resultados deverão ser conhecidos em novembro, admitiu. O presidente da FCT falava à “Lusa” após a assinatura, em Lisboa, de um protocolo de cooperação científica e tecnológica entre Portugal e a Comunidade Ismaelita, para a África lusófona.
 
O concurso de 2016 proporcionará um total de mais 267 bolsas, face ao número de bolsas aprovadas em 2015, que foram 933 de doutoramento e pós-doutoramento, de acordo com o portal da FCT. O aumento previsto do número de bolsas irá concentrar-se nas de doutoramento, mais 401 comparativamente a 2015, dado que o número de bolsas de pós-doutoramento será menor (menos 134 em relação ao ano passado).
 
O programa do Governo para a ciência prevê a progressiva substituição de bolsas de pós-doutoramento pela contratação de doutorados. A FCT é a entidade pública, na dependência do Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, que subsidia a investigação em Portugal. O corte das bolsas foi criticado pela comunidade científica durante os governos PSD-CDS/PP liderados por Pedro Passos Coelho, de 2011 a 2015.

Envie este conteúdo a outra pessoa