Farmacêuticas da Universidade do Porto criam lista de desinfetantes para combater a covid-19 1012

De acordo com o portal da Universidade do Porto, duas farmacêuticas daquela instituição juntaram-se e criaram “uma lista de desinfetantes de superfícies e para as mãos que tem como objetivo ajudar os farmacêuticos comunitários, no contexto do combate à covid-19”.

Manuela Morato, docente da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP), e Inês Vaz, farmacêutica na Unidade de Farmacovigilância do Porto na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) disseram que “a ideia surgiu de forma espontânea, e relacionada com a vontade de ajudar”.

As farmacêuticas aperceberam-se das dificuldades que as farmácias apresentavam para assegurar os stocks de produtos como desinfetantes e EPIs (equipamento de proteção individual, nomeadamente, máscaras), e para ajudar a dar uma resposta a essa situação procuraram saber quais os principais desinfetantes com ação virucida (substância, concentração, tempo de atuação).

Depois de fazerem esse levantamento contactaram a indústria, recebendo em resposta que estava “tudo esgotado” ou “temos encomendas para os próximos meses”.

Posto isto, e com base nessas respostas, as duas farmacêuticas decidiram fazer uma lista, com produtos cujas fichas técnicas garantem ação virucida.

Essa lista está disponível para consulta pública na plataforma COVIDcids, criada pelo Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde (MEDCIDS) da FMUP, e é atualizada todos os dias, não só como resultado da pesquisa das duas farmacêuticas, como também com produtos que outros farmacêuticos lhes fazem chegar para apreciação.

Entretanto esta iniciativa passou a contar também com o contributo de Isabel Almeida, também docente da FFUP, que vai dedicar-se ao tema das máscaras e sua eventual reutilização, já que estas são também um produto escasso e importante.

Consulte a lista aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa