Exportações em saúde subiram 5,4% para 443 ME no primeiro trimestre do ano 192

As exportações em saúde subiram 5,4% no primeiro trimestre de 2021, em comparação com o período homólogo de 2020, para os 443 milhões de euros.

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE), citados pelo Health Cluster Portugal, e divulgados pela agência Lusa.

“As exportações em saúde cresceram 5,4% nos primeiros três meses do ano, face ao período homólogo […]. No período de janeiro a março, as exportações em saúde atingiram um valor absoluto de 443 milhões de euros, valor que compara com os 420 milhões de euros registados no período homólogo”, indicou, em comunicado, a associação Health Cluster Portugal.

Esta evolução teve destaque nas exportações de preparações farmacêuticas, que aumentaram 3% para 297 milhões de euros.

Também as vendas para o exterior de instrumentos e material médico-cirúrgico aumentaram 8,9%, no primeiro trimestre do ano, para os 92 milhões de euros.

No total, as exportações portuguesas aumentaram 6,2%, entre janeiro e março, com um volume de vendas ao exterior superior a 907.000 milhões de euros.

“As empresas portuguesas têm feito um grande esforço para consolidar a sua presença nos mercados externos, mesmo com as atuais dificuldades, fruto do contexto mundial. Estamos confiantes que em 2021 continuaremos a ter avanços muito positivos no que respeita à internacionalização deste setor, impulsionando assim a balança comercial”, afirmou, citado em comunicado, Joaquim Cunha, o diretor executivo do Health Cluster Portugal.

Envie este conteúdo a outra pessoa