Estudos indicam que cancro está a tornar-se principal causa de morte 0 255

Segundo dois estudos divulgados, o cancro está a tornar-se a principal causa de morte nos países ricos, contudo as doenças cardiovasculares continuam a liderar.

Um dos trabalhos, apresentado no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC) de Paris, indica que o cancro foi a segunda causa de morte mais comum no mundo em 2017, cerca de um quarto (26%) de todas as mortes registadas. Já as doenças cardíacas representam mais de 40% das mortes, cerca de 17,7 milhões de mortes em 2017.

Outro dos estudos, uma pesquisa efetuada em 21 países, publicada na revista médica “The Lancet”, indica que o cancro, nos países ricos, mata mais pessoas do que as doenças cardíacas.

De acordo com esta investigação, as pessoas nos países pobres têm 2,5 vezes mais hipótese de morrer de doenças cardíacas do que as dos países ricos.

Esta pesquisa abrangeu mais de 160 mil adultos acompanhados ao longo de uma década (entre 2005 e 2016), em países de alto, médio e baixo rendimento.

Envie este conteúdo a outra pessoa