Estudo recomenda 2ª dose para eficácia de vacina Janssen com novas variantes 72

Segundo um estudo divulgado pela Universidade de Nova Iorque, que não foi revisto nem publicado numa revista científica, a vacina Janssen contra a covid-19, de dose única, é menos eficaz contra as variantes Delta e Lambda, pelo que é recomendada uma segunda dose.

O estudo foi realizado a partir de uma série de experiências laboratoriais com amostras de sangue, o que significa que não reflete a aplicação efetiva da vacina nos humanos.

Os autores desta investigação sugerem que as pessoas inoculadas com a dose única desta vacina, produzida pelos laboratórios Janssen, da multinacional Johnson & Johnson, deveriam receber um reforço de vacinação, preferencialmente com vacina da Pfizer ou Moderna.

Estas conclusões contrariam os estudos publicados recentemente pela Johnson & Johnson, que apontavam para uma elevada eficácia da vacina contra a covid-19 e a variante Delta, até oito meses depois da inoculação.

Envie este conteúdo a outra pessoa