Especialistas: O fim da malária está cada vez mais próximo 0 197

Especialistas: O fim da malária está cada vez mais próximo 

07 de Outubro de 2015

A erradicação da malária pode estar próxima. De acordo com os últimos relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da UNICEF, a taxa de mortalidade já baixou 60% desde 2000. Os dados levam os especialistas a considerar que se caminha, progressivamente, para o fim da doença.

 

O investigador do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) Henrique Silveira diz à “Renascença” que esta evolução se deve ao «esforço concertado entre diferentes instituições internacionais, ao interesse dos governos locais para implementar as medidas de controlo e a um conjunto de investidores».

 

Henrique Silveira revela, no entanto, que o caminho a percorrer ainda é muito longo. «Embora haja um grande sucesso global, em alguns locais esse sucesso não é assim tão evidente. Existe alguma desigualdade no controlo da doença», diz.

 

Este investigador afirma que só mantendo o nível de investimento que está a ser feito na erradicação da malária, é que será possível eliminar totalmente a doença. 

 

O investigador do IHMT lembrou contudo que a malária é transmitida através de mosquitos, sendo por isso necessário um investimento mais alargado: «Se nós só tratarmos a doença e esquecermos os mosquitos, dificilmente vamos chegar à eliminação».

 

Envie este conteúdo a outra pessoa