Dívidas dos hospitais pioram e passam a ser vigiadas pelas Finanças 360

Dívidas dos hospitais pioram e passam a ser vigiadas pelas Finanças

20-Fev-2014

O Governo voltou a falhar um dos objectivos inscritos no memorando da troika: ao invés de encolherem, as dívidas vencidas voltaram a crescer em 2013 à custa, sobretudo, dos hospitais.

A troika já tinha alertado para o agravamento das dívidas na avaliação anterior, mas agora vai mais longe e exige ao Governo novas medidas para inverter a situação. Uma delas já está em curso: vai ser criada uma unidade dedicada ao controlo das dívidas que reportará diretamente ao secretário de Estado do Orçamento que está sob a tutela da ministra das Finanças.

Esta unidade vai monitorizar a acumulação de arrears em todas as entidades públicas e hospitais do SNS e reforçar os mecanismos de cumprimento da Lei dos Compromissos. Serão ainda fixados programas com metas específicas para as entidades em maiores dificuldades, revelou o “Diário Económico”.

Envie este conteúdo a outra pessoa