Diretora-Geral da Saúde apela à vacinação 266

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, na conferência de imprensa diária sobre a pandemia de covid-19, em que fez questão de assinalar o Dia Mundial da Criança, apelou para que os pais vacinem os filhos, utilizem as consultas de vigilância e realizem o teste do pezinho aos recém-nascidos.

“Portanto, queremos aqui deixar claro que tudo o que diz respeito ao universo das crianças deve manter-se na área da saúde, desde as consultas pré-concecionais, à gestação, à altura do parto, ao nascimento, à saúde infantil, ao teste do pezinho que é tão importante”, indicou.

Aliás, Graça Freitas indicou ainda que “não há nenhum motivo neste momento para que as crianças não tenham as suas vacinas atualizadas”.

“A vacina evita muitas doenças, algumas delas graves, e, portanto, nesta altura a última coisa que nós queremos ter é surtos de outras doenças”, acrescentou.

A diretora-geral da Saúde indicou ainda que os centros de saúde estão preparados para receber as crianças, contudo aconselha a marcar a vacinação.

“É preferível marcar, obviamente, para evitar filas e aglomerados, mas tirando este pequeno conselho tudo o resto está feito em segurança para as poder vacinar”.

Tendo em conta o Dia Mundial da Criança, e o período de pandemia que vivemos, Graça Freitas indicou que todas as crianças têm “direito a brincar, têm direito a aprender, têm direito a divertir-se”, desde que seja em segurança.

“Tudo isso pode ser feito em segurança. Portanto, podem ser levadas a passear ao ar livre ou a fazer jogos, ir à praia, a conviver com os mais velhos desde que mantenham a etiqueta respiratória, a distância física, a máscara”, realçou.

Podem também “aprender a demonstrar afeto de outra forma, cantando com os avós, jogando, brincando, mas evitando, tal como os adultos, o contacto físico, evitando tossir ou espirrar para outros ou mexer em objetos”, explicou.

Envie este conteúdo a outra pessoa