Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos aprovou novo Regulamento para Atribuição de Competências Farmacêuticas 0 457

A Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos, sob proposta do Conselho para a Qualificação e Admissão, aprovou o novo Regulamento para Atribuição de Competências Farmacêuticas, que define os termos para o desenvolvimento e reconhecimento de competências, transversais ou específicas às diferentes áreas de intervenção farmacêutica. Os farmacêuticos podem assim submeter a apreciação propostas de criação e certificação de novas competências.
Como comunicado no site da OF, a aprovação deste novo regulamento resulta do desenvolvimento técnico-científico e da evolução da profissão farmacêutica, com aparecimento de diversas áreas de atividade cujo exercício exige um nível aprofundado de conhecimentos e uma especialização técnica.

A OF passa a reconhecer e certificar estas Competências, estabelecendo assim um novo paradigma no exercício destes profissionais e contribuindo para um sistema de Desenvolvimento Profissional Contínuo dos farmacêuticos. Neste processo passam a ser atribuídos 5 Créditos de Desenvolvimento Profissional Contínuo (CDP) por cada competência adquirida. O regulamento não se aplica às competências já existentes e regulamentadas pela OF.

O regulamento define “Competência” como o título que reconhece a «capacidade de desempenhar uma atividade ou conjunto de atividades relacionadas com um objetivo específico ou com uma área de estudo num determinado enquadramento profissional». São definidas sete áreas de exercício e aplicabilidade de competências: Análises Clínicas; Assuntos Regulamentares; Farmácia Comunitária; Farmácia Hospitalar; Genética Humana; Indústria Farmacêutica; e Outras Áreas de interesse no âmbito da atuação farmacêutica. Cada Competência Específica deve ser enquadrada numa destas áreas, enquanto as Competências Transversais se enquadram simultaneamente em duas ou mais áreas.

Envie este conteúdo a outra pessoa