Covid-19: Vacinas inutilizadas no Tâmega e Sousa por refrigeração “inadequada” 506

Segundo o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), cerca de 600 vacinas contra a covid-19 ficaram inutilizadas devido a uma “utilização inadequada dos sistemas de refrigeração da farmácia do hospital”.

A noticia é avançada pela agência Lusa que recebeu um esclarecimento da parte do CHTS, onde indica que estão a avaliar apresentar um processo-crime.

O CHTS, que inclui os hospitais de Penafiel e Amarante, indica que o conselho de administração “ordenou de imediato a abertura de um processo de inquérito, para apuramento detalhado do sucedido e das respetivas responsabilidades”.

O hospital deu indicações para reforçar a vigilância às vacinas e revelou estar “em avaliação a apresentação de participação por eventual processo crime”.

O CHTS indica que o problema ocorreu com 113 frascos (cada um daria para cinco ou seis vacinas) que tinham chegado na segunda-feira ao hospital e deviam ter sido administradas na terça-feira.

“Assim que teve conhecimento do problema”, na manhã de terça-feira, o hospital realizou diversas diligências de forma a que sejam repostas rapidamente as vacinas inutilizadas”.

Envie este conteúdo a outra pessoa