Covid-19: Remdesivir mais eficaz contra vírus combinado com dois fármacos, conclui estudo 152

O tratamento de doentes de covid-19 com remdesivir, combinado com dois fármacos comuns de baixo custo, é mais eficaz a limitar a replicação do vírus, segundo um estudo divulgado pelo instituto científico taiwanês Academia Sinica.

Os fármacos dissulfiram, usado no tratamento do alcoolismo crónico, e ebselen, para depressão, podem inibir efetivamente a replicação do SARS-CoV-2 quando combinados com remdesivir, segundo o estudo de uma equipa de cientistas liderada por Carmay Lim, da Academia Sinica, e Hanna Yuan, do Instituto de Biologia Molecular taiwanês.

Os resultados de laboratório ainda terão de ser sujeitos a ensaios clínicos, segundo Lim, citada pela agência CNA.

De acordo com um dos investigadores, Chen Ting, está comprovado cientificamente que o remdesivir inibe a replicação do vírus SARS-CoV-2, mas certas “proteínas não estruturais” permitem que o vírus resista ao medicamento, efeito agora inibido com o uso de dissulfiram e ebeselen.

O estudo indica ainda que dissulfiram e ebselen são relativamente baratos e disponíveis, especialmente por países com poucos recursos.

Envie este conteúdo a outra pessoa