Covid-19: Reino Unido usa dexametasona para combater pandemia 285

Os serviços de saúde britânicos anunciaram que vão começar a usar a dexametasona, droga da família dos esteroides, para combater a covid-19.

O anúncio foi feito por Matt Hancock, o ministro da Saúde britânico, na sua conta no Twitter.

De acordo com o divulgado, o Serviço Nacional de Saúde vai “incluir dexametasona como parte do tratamento padrão para a covid-19”.

O governante acrescentou ainda que o medicamento passa a estar disponível a partir de hoje, e que já têm 200 mil tratamentos prontos para uso armazenados desde março.

 

Estudo divulgado em breve

Sobre este medicamento, foi também hoje divulgado um comunicado de vários cientistas a indicar que foi realizado um estudo e os resultados serão divulgados “em breve”.

O estudo é “um teste grande e rigoroso” que designou aleatoriamente 2.104 pacientes para receberem o medicamento e os comparou com 4.321 pacientes que receberam apenas os cuidados usuais.

O medicamento foi administrado por via oral ou intravenosa e, após 28 dias, reduziu as mortes em 35% nos doentes que precisavam de tratamento com aparelhos respiratórios e em 20% naqueles que precisavam apenas de oxigénio suplementar.

Contudo o estudo mostra que o medicamento não pareceu ajudar pacientes menos doentes, mas “embora a droga só ajude em casos graves, muitas vidas serão salvas globalmente”.

“O benefício de sobrevivência é claro e grande naqueles pacientes que estão doentes o suficiente para necessitar de tratamento com oxigénio e que, portanto, a dexametasona deve agora tornar-se padrão de atendimento nesses pacientes”, indica o comunicado divulgado.

Envie este conteúdo a outra pessoa