Covid-19. OMS reitera regulação, segurança e efetividade das vacinas 358

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Coligação Internacional das Autoridades Reguladoras do Medicamento (ICMRA) tomaram uma posição conjunta no sentido de apoiar os profissionais de saúde na resposta às dúvidas dos seus utentes, relacionadas com o desenvolvimento, segurança, regulação e monitorização da utilização de vacinas contra a covid-19.

As organizações explicam, em comunicado, que “o reporte de efeitos adversos leva a que algumas pessoas expressem preocupações sobre a vacinação, chegando a adiar ou a negar a vacinação contra a covid-19”.

As duas agências apontam para níveis de confiança diferentes consoante os sistemas de monitorização de segurança e defendem que deve ser reforçada a confiança e a importância da vacinação nas crianças e jovens, com uma perceção diferente sobre o benefício da vacinação, pelo facto de serem populações menos afetadas clinicamente pela covid-19.

“Torna-se, por isto, essencial disponibilizar comunicação clara e consistente tanto sobre a evidência, como incertezas, potenciando assim vacinação da população”, diz a Declaração da OMS/IPCMRA, que espelha ainda o papel e importância dos reguladores na supervisão de todo o processo envolvido na vacinação contra a covid-19.

Consulte a Declaração da OMS/ICMRA.

WordPress Ads

Envie este conteúdo a outra pessoa