Covid-19: EMA avalia os dados sobre a dose de reforço da vacina Comirnaty 119

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla inglesa) começou a avaliar um pedido de utilização de uma dose de reforço da vacina Comirnaty em pessoas com 16 ou mais anos.

De acordo com o comunicado divulgado pela EMA, a dose adicional da vacina deve ser administrada 6 meses após os cidadãos terem completado o seu processo de vacinação.

O Comité de Medicamentos Humanos (CHMP), pertencente à EMA, comprometeu-se a avaliar e analisar os dados apresentados pela empresa que comercializa o Comirnaty, incluindo os resultados de um ensaio clínico em curso.

Neste teste clínico, 300 adultos com sistemas imunitários saudáveis ​​receberam uma dose de reforço aproximadamente 6 meses após a toma da segunda dose.

O CHMP anunciou que os resultados desta avaliação são esperados nas próximas semanas, exceto se não forem necessárias mais informações complementares.

Paralelamente, a EMA também está a avaliar a utilização de uma terceira dose da vacina de mRNA (Comirnaty ou SpikeVax) em pessoas com sistema imunitário comprometido ou enfraquecido.

Segundo a autoridade reguladora europeia dos medicamentos, os utentes com o sistema imunológica vulnerável podem precisar de uma dose de reforço da vacina da covid19.

Atualmente, a administração da vacina da Comirnaty está autorizada para pessoas com 12 ou mais anos.

Pode consultar o comunicado aqui. 

Envie este conteúdo a outra pessoa