Comissão Europeia aprova segunda indicação de isatuximab para mieloma múltiplo recidivante 159

A Comissão Europeia (CE) aprovou a utilização de isatuximab, em associação com carfilzomib e dexametasona (Kd), para o tratamento de doentes adultos com mieloma múltiplo recidivante, previamente tratados com, pelo menos, uma terapêutica.

Esta é a segunda aprovação pela CE de isatuximab em combinação com um regime de cuidados padrão em menos de 12 meses.

“Dado não haver cura para o mieloma múltiplo e os doentes muitas vezes recidivarem, devemos continuar a procura por mais opções de tratamento. Quase 30% dos doentes tratados com o regime de Sarclisa tiveram uma boa resposta com níveis indetetáveis de mieloma múltiplo”, afirma Philippe Moreau, médico do Departamento de Hematologia, Hospital Universitário de Nantes, França. “Este novo regime terapêutico tem o potencial para se tornar no tratamento padrão para os doentes com mieloma múltiplo recidivante, que agora têm outra opção de tratamento no início da progressão da sua doença”, completou.

Esta aprovação da CE segue-se à aprovação pela Food and Drug Administration, para uma indicação semelhante em março de 2021.

Envie este conteúdo a outra pessoa