Combate ao surto de gripe com o “Despertador das Farmácias” 951

A Associação Nacional das Farmácias (ANF) alertou para um surto de gripe ativo no país, e espera-se que ocorram novos casos na última semana do ano. Os distritos mais afectados são Lisboa e Faro, com a atividade gripal a subir do grau 3 (numa escala de 1 a 5) em dez concelhos de Lisboa e 11 de Faro.

O mesmo espera-se que também aconteça nos concelhos de Matosinhos e Odemira.

“O pico da epidemia só deverá ocorrer na segunda semana de Janeiro, mas as pessoas devem tomar medidas de imediato de prevenção dos contágios, como lavar frequentemente as mãos, usar lenços descartáveis e na ausência de lenço espirrar para o antebraço”, recomenda António Teixeira Rodrigues, director do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR), da ANF.

De modo a prevenir este surto a ANF lançou “este ano uma ferramenta revolucionária de previsão da epidemia de gripe”. Chama-se o “Despertador das Farmácias” e “antecipa em duas semanas a fase epidémica da gripe, com base nos números diários da dispensa de medicamentos e produtos de saúde”.

Segundo o comunicado divulgado, “a rede de farmácias atende, em média, 520 mil pessoas por dia, o que permite ao CEFAR monitorizar diariamente a evolução da actividade gripal, concelho a concelho”.

“Testámos o modelo com os dados reais dos últimos cinco anos. O poder de antecipação das farmácias é uma evidência”, declarou Peter Heudtlass, investigador do CEFAR.

Envie este conteúdo a outra pessoa