Cinco médicos e um proprietário de uma farmácia detidos pela PJ 0 1057

Foram onze os detidos, entre eles cinco médicos e um proprietário de uma farmácia, pela Polícia Judiciária (PJ) no âmbito de uma mega operação que está a decorrer em todo o território nacional.

Em comunicado, a PJ diz que a operação envolve buscas em consultórios médicos e estabelecimentos de saúde, buscas domiciliárias e não domiciliárias e o cumprimento de mandados de detenção relacionadas com crimes de corrupção, burla qualificada, falsificação de documento e associação criminosa. Estima-se que o valor do prejuízo causado ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), seja de cerca de um milhão de euros.

Os detidos, com idades entre os 40 e 79 anos, vão ser presentes às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação adequadas.

Esta é uma operação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da PJ, em colaboração com o Ministério da Saúde, no âmbito do combate à fraude ao SNS. A operação policial conta com 110 elementos da PJ, com a colaboração de vários elementos dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) e do INFARMED. Envolve 30 mandados de busca e 11 mandados de detenção.

Envie este conteúdo a outra pessoa