China: Altos funcionários afastados após o escândalo com vacinas contra a raiva 0 121

China: Altos funcionários afastados após o escândalo com vacinas contra a raiva

 


17 de agosto de 2018

As autoridades chinesas afastaram ontem de funções quatro altos funcionários na sequência de um escândalo que envolveu um dos maiores fabricantes de vacinas contra a raiva na China e que está a gerar uma forte indignação popular.

As demissões foram ontem anunciadas após uma reunião do comité central do Partido Comunista Chinês (PCC, partido único no poder), força política liderada pelo Presidente chinês, Xi Jinping.

O escândalo surgiu em julho quando foi revelado que a empresa Changsheng Life Sciences, a segunda maior fabricante chinesa de vacinas contra a raiva, tinha violado os procedimentos de produção, nomeadamente ao nível dos registos, pelo menos desde 2014.

Posteriormente, novas informações revelaram que a empresa tinha recorrido a material fora do prazo no fabrico de vacinas contra a raiva para uso humano.

O caso desencadeou uma forte indignação popular quando documentos divulgados na Internet indicaram que os reguladores chineses tinham conhecimento da má conduta da Changsheng Life Sciences, mas que não tinham tomado medidas imediatas.

As demissões anunciadas pretendem tentar neutralizar a vaga de críticas, segundo relatou a agência norte-americana “Associated Press” (AP), citada pela “Lusa”.

Entre os quatro elementos demitidos está o vice-governador da província de Jilin, onde a Changsheng Life Sciences tem a sua sede, e o vice-diretor do regulador nacional para o setor dos medicamentos e vacinas.

Envie este conteúdo a outra pessoa