Casos seguidos de desaparecimento de medicamentos «são coincidência», Marta Temido 0 510

Na sequência das duas notícias recentes sobre o desaparecimento de embalagens de medicamentos do circuito nacional do medicamento (Fentanilo Basi e Tivicay), a Ministra da Saúde diz que os dois casos são coincidência.

Fonte do INFARMED afirmou ao jornal “I” que as causas para o desaparecimento dos medicamentos ainda são não são conhecidas. Contudo, a mesma fonte adiantou que já estão a ser desenvolvidas investigações a par com a Polícia Judiciária (PJ) para concluírem como tal aconteceu.

A ministra da Saúde, Marta Temido, falou sobre os dois casos aos jornalistas, no âmbito da inauguração do centro de saúde do Cadaval, em Lisboa, referindo que «há coincidência de haver dois casos que, num curto espaço de tempo, ocorreram e foram noticiados, mas não há nota de que seja mais do que uma coincidência temporal e o resultado do trabalho de avaliação do que são os incidentes nesta área». Continuou defendendo que não existe «nada de extraordinário a relatar».

A ministra avançou ainda que não irão ser tomadas outras medidas de prevenção, acrescentando que o que é preciso agora é que o seu gabinete e o INFARMED façam «o acompanhamento da situação».

Quanto ao caso do desaparecimento do Fentanilo Basi, Marta Temido, descreveu que o que se passou «foi o desaparecimento, eventualmente um furto, num distribuidor». Relativamente ao desaparecimento do medicamento para o tratamento do VIH, a ministra revelou que ainda «estão a ser apurados os seus contornos».

O Ministério da Saúde «está atento», esclareceu Marta Temido. «Estamos a falar de medicamentos que inspiram determinados cuidados em termos de segurança [na forma] como são utilizados, mas para já é o trabalho de acompanhamento constante com o INFARMED», rematou.

Quanto à falta de fármacos nas farmácias, a governante explicou que se deveu ao facto de terem ocorrido “falhas na distribuição”, mas deu nota de que estas já foram ultrapassados «com a substituição por outros medicamentos alternativos».

Envie este conteúdo a outra pessoa