Candidaturas abertas até dia 15 de agosto para a 10.ª edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor 97

Decorrem até ao dia 15 de agosto de 2022 as candidaturas à 10ª edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor, o prémio anual promovido pela Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) e pela Fundação Grünenthal, que visa incentivar e reconhecer o interesse e a qualidade dos trabalhos jornalísticos na área da Dor escritos na língua portuguesa.

Serão atribuídos na totalidade dos prémios três mil euros. O jornalista com a peça vencedora receberá um prémio no valor de dois mil euros e ao segundo classificado um prémio no valor de mil euros.

O prémio destina-se a todos os jornalistas, com carteira profissional válida, residentes em Portugal continental e Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, cujos trabalhos abordem qualquer tipo de dor, aguda ou crónica, e tenham sido publicados na imprensa – escrita e online -, televisão e rádio, desde o dia 1 de julho de 2021 até ao dia 30 de junho de 2022.

Para concorrer é necessário enviar um exemplar do trabalho, juntamente com a carta de candidatura assinada pelo autor principal, que deve ser dirigida à Presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor e ao Presidente da Fundação Grünenthal para comunicacao@aped-dor.org e fundacaogrunenthal.pt@grunenthal.com.

O júri, composto por cinco membros – dois indicados pela APED, dois indicados pelo Sindicato dos Jornalistas e um pela Fundação Grünenthal – avaliará os trabalhos a concurso com base em critérios como a coerência com os objetivos do Prémio, a criatividade, a investigação, a relevância e a qualidade das peças. Poderão ainda ser entregues menções honrosas, sem qualquer valor pecuniário associado.

Na última edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor, o 1.º prémio foi atribuído ao jornalista André Carvalho Ramos, da TVI, pela reportagem “O Diagnóstico: COVID-19″ e o segundo prémio foi atribuído à jornalista Vânia Maia, da revista Visão, pela reportagem “A Longa Estrada Pós-COVID”. Foram ainda atribuídas duas menções honrosas, uma à jornalista da Antena 1, Carolina Ferreira, pela grande reportagem “No Kachi: Vencer o Cancro em Tempo de Pandemia”, e outra à jornalista Lucília Galha, com a peça “Dores nas Costas: 11 Soluções para a Dor Mais Comum do Corpo Humano”, publicada na revista Sábado.

Consulte o regulamento completo da 10.ª edição do Prémio Jornalismo na área da Dor em http://www.fundacaogrunenthal.pt/premios-fundacao-grunenthal/premio-jornalismo

WordPress Ads

Envie este conteúdo a outra pessoa