BioNTech anunciou pretensão de produzir vacinas em África 138

A BioNTech anunciou, esta sexta-feira, que pretende criar, em 2022, infraestruturas para a produção de vacinas em África, nomeadamente nas regiões do Senegal e do Ruanda.

A BioNTech explica, em comunicado, que está a avaliar a possibilidade de instalar fábricas nestes dois países, com o intuito de apoiar o fornecimento de vacinas aos países africanos.

A decisão do laboratório surge após ser feita uma recomendação pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

Os chefes de estado dos dois países saudaram esta decisão. O presidente senegalês, Macky Sall, considerou tratar-se de “um dia histórico na luta pelo acesso às vacinas”, segundo revela o comunicado da BioNTech.

Já o homólogo ruandês, Paul Kagame, enalteceu a iniciativa e a “visão” deste laboratório por estabelecer uma linha de produção em África, acrescenta o comunicado.

O laboratório assumiu que pretende produzir as substâncias químicas contra a malária e tuberculose nas novas infraestruturas.

Pode consultar o comunicado da BioNTech aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa