Aprovação do Dia Nacional da Saúde Sexual 335

A Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica (SPSC) anunciou que o Parlamento aprovou por unanimidade, o Dia Nacional da Saúde Sexual (DNSS), que se celebrará a 4 de setembro a partir deste ano.

Esta proposta foi apresentada pela deputada Isabel Moreira, do Partido Socialista, por recomendação da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica, presidida por Patrícia Pascoal e da Comissão Portuguesa do DMSS, coordenada por Marta Crawford.

Portugal é assim, o primeiro país em todo o mundo, a instituir oficialmente um Dia Nacional da Saúde Sexual, reconhecendo no seu quadro legislativo a saúde e os direitos sexuais como uma prioridade.

Este dia tem como intuito consciencializar para a importância da Saúde Sexual enquanto dimensão fundamental da saúde e bem-estar, e reconhecer os Direitos Sexuais como direitos humanos.

“A saúde sexual é um estado de bem-estar físico, emocional, mental e social em relação à sexualidade, que é um aspeto central do ser humano ao longo da vida e a sua concretização está estreitamente ligada ao respeito, proteção e realização dos direitos humanos, nomeadamente o direito à não discriminação, à privacidade e confidencialidade, à não violência e coação, bem como os direitos à educação, informação e de acesso aos serviços de saúde”, indica um comunicado divulgado.

Envie este conteúdo a outra pessoa