APOGEN: Fim da patente de fármaco para o colesterol vai representar 20 milhões em poupança 0 55

APOGEN: Fim da patente de fármaco para o colesterol vai representar 20 milhões em poupança

 


27 de dezembro de 2017

A partir de 2018, os doentes e o Estado vão poder poupar mais de 20 milhões de euros por ano devido ao fim da patente do medicamento para reduzir o colesterol, Crestor.

O presidente da APOGEN, Paulo Lilaia, explica que serão lançados no mercado vários genéricos desta substância ativa (rosuvastatina).

Este vai mesmo ser «o maior lançamento do ano» de 2018, lê-se numa notícia avançada pelo “Público”.

A patente do Crestor expira a 31 de dezembro e, logo «no primeiro trimestre de 2018, haverá 15 empresas a lançar genéricos, uma vez que este é um mercado muito competitivo», prevê o presidente da APOGEN.

Envie este conteúdo a outra pessoa