APFH apela ao «desbloqueio rápido da regulamentação do internato para farmacêuticos hospitalares» 0 233

A Associação Portuguesa de Farmacêuticos Hospitalares (APFH) solicita, em comunicado, «o desbloqueio rápido da regulamentação do internato para farmacêuticos hospitalares e abertura de vagas», como única maneira para «suprir a falta de pessoal qualificado que a este nível são sentidas no SNS».

Nas declarações que o site da OF cita, a associação corrobora as informações da bastonária da OF sobre a falta de recursos humanos nas farmácias hospitalares. A presidente da APFH, Carla Mendes Campos, expõe casos de farmacêuticos hospitalares com sobrecarga de trabalho e de não renovações de contratos com profissionais dos quadros e afirma: «Não é apenas a falta de farmacêuticos hospitalares que pode colocar em risco a segurança dos doentes, mas também de outros profissionais de saúde que são parte integrante do circuito do medicamento hospitalar», pode ler-se no comunicado. «A não contratação destes profissionais qualificados, farmacêuticos hospitalares, coloca em risco desnecessário a qualidade da assistência farmacêutica nos nossos hospitais e outras unidades do SNS», acrescenta.

A presidente recorda que o prazo para regulamentação da Carreira Farmacêutica no SNS já foi ultrapassado, e que «continua por aprovar o diploma que institui o internato ou formação especializada dos farmacêuticos». Como representante da instituição, conclui ainda com um apelo a um tratamento idêntico entre profissionais de saúde qualificados. «Sem distinção ou discriminação. Só deste modo, ganham as instituições, os cidadãos que precisam de cuidados, o SNS e o nosso País».

Envie este conteúdo a outra pessoa