Ana Paula Martins: «Não viabilizaremos a abertura da lista de MNSRM fora das farmácias» 0 126

Ana Paula Martins: «Não viabilizaremos a abertura da lista de MNSRM fora das farmácias»

 


13 de outubro de 2017

«O argumento de que aumenta a autonomia do doente e liberta recursos do SNS não nos convence», explicou a bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, na sessão oficial de abertura do Congresso Nacional dos Farmacêuticos’ 17, ao falar da possibilidade de a lista de medicamentos não sujeitos a receita médica disponibilizados fora da farmácia ser alargada.

Ana Paula Martins assegurou, perante uma plateia composta por 1.800 farmacêuticos, que a Ordem irá apresentar uma proposta junto do INFARMED, até ao final do ano para que esta medida não seja implementada.

Ainda sobre este tema, a bastonária dos farmacêuticos relembrou que Portugal é o único país da Europa a vender a pílula do dia seguinte fora das farmácia e questionou se esta realidade é aceitável.

Durante o seu discurso, a representante dos farmacêuticos agradeceu ao ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, presente na cerimónia, o facto de nunca ter prometido a carreira farmacêutica, mas tê-la implementado.

O trabalho do presidente do Sindicato Nacional dos Farmacêuticos, Henrique Reguengo, também foi reconhecido pela bastonária, que enalteceu o seu empenho na luta pela criação da carreira farmacêutica.

Contudo, Ana Paula Martins, frisou que os farmacêuticos continuam «preocupados», nomeadamente com questões relacionadas com a desigualdade e a pobreza.

O Congresso Nacional dos Farmacêuticos decorre até amanhã no Centro de Congressos de Lisboa, paralelamente à Expofarma, o maior evento profissional dedicado ao mercado farmacêutico, em Portugal.

O portal Netfarma e a revista Farmácia Distribuição são media partners destes eventos. Não deixe de nos visitar e acompanhar todas as novidades através dos envios especiais da farmanews,  do Facebook da Farmácia Distribuição e netfarma.pt.

Envie este conteúdo a outra pessoa