Agência Europeia do Medicamento tem mais três vacinas em análise 373

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) aprovou já quatro vacinas da covid-19 e tem outras três em análise, o primeiro passo com vista a um eventual aval.

As vacinas americana Novavax, alemã CureVac e russa Sputnik V estão em fase de contínua revisão pela EMA, o que abre caminho para um próximo pedido de aprovação na União Europeia (UE).

A chamada “revisão contínua” é um instrumento regulador que a EMA utiliza para acelerar a avaliação de um medicamento promissor durante uma emergência de saúde pública, já que, ao rever os dados em tempo real, à medida que estes ficam disponíveis, pode chegar mais cedo a um parecer final sobre a autorização de comercialização, quando esta der entrada.

Com a concessão de uma autorização condicional de comercialização pela Comissão Europeia da vacina desenvolvida pela Janssen da Johnson & Johnson, de dose única, e acabada de aprovar pela EMA, são já quatro as autorizadas na UE.

Bruxelas aprovou o contrato de compra antecipada de doses de vacinas com a Janssen em 08 de outubro de 2020 podendo agora a subsidiária europeia da Johnson & Johnson fornecer 200 milhões de doses individuais da sua vacina covid-19 à UE a partir do segundo trimestre deste ano.

Está previsto que Portugal receba 4,5 milhões de doses este ano desta vacina, a primeira a ser administrada em dose única.

O contrato permite aos Estados-membros a aquisição de 200 milhões de doses adicionais.

Para além desta, a UE já contratualizou a compra de 600 milhões de doses de vacina BioNTech-Pfizer e 460 milhões de doses de vacina Moderna, bem como 400 milhões de doses de vacina AstraZeneca, todas administradas em duas doses.

Envie este conteúdo a outra pessoa