OMD quer alargar cheques dentista a todas as crianças a partir dos dois anos 0 145

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), defende o alargamento dos cheques dentista a todas as crianças a partir dos dois anos, sublinhando que mais de 60% das crianças menores de seis anos nunca foi a um dentista.

Em informação veiculada pela agência “Lusa”, atualmente, o cheque dentista é distribuído a partir dos seis anos e abrange apenas crianças que frequentam escolas do ensino público.

Segundo o barómetro da saúde oral 2018, a que a agência “Lusa” teve acesso, 63% das crianças em idade pré-escolar nunca visitou um médico dentista.

Já num panorama genérico da população, a percentagem dos portugueses que nunca vão ao dentista ou só em caso de urgência é de 30%.
O bastonário da OMD, Orlando Monteiro da Silva, considera que é «um erro brutal em termos de saúde pública» o acompanhamento de forma regular as crianças apenas a partir dos seis anos.

«Aos 24 meses já têm a sua dentição temporária colocada na boca e é também necessário tratar os dentes de leite. São dentes temporários, mas são dentes para conservar e tratar», afirma Orlando Monteiro da Silva, em declarações à “Lusa”, a propósito do barómetro da saúde oral relativo a 2018.

O bastonário faz notar que os dentes de leite devem ser cuidados e apela a que pais e educadores «higienizem e tratem os dentes de leite exatamente como os definitivos».

«O cheque dentista devia estar disponível a qualquer criança a partir dos dois anos, sendo uma medida que iria diminuir ainda de forma mais vincada a prevalência de cárie dentária», considera Orlando Monteiro da Silva, sublinhando que é «constrangedor ver crianças de 4 ou 5 anos com os dentes temporários todos cariados».

Entre 2014 e 2018 aumentou o número de pessoas que não consulta o dentista há mais de dois anos, segundo dados a que a “Lusa” teve acesso.

Envie este conteúdo a outra pessoa