OM lança petição “Vacinação imediata de todos os Médicos” 428

A Ordem dos Médicos (OM) lançou uma petição intitulada “Petição pela vacinação imediata de todos os médicos em condições de igualdade e de acordo com as prioridades definidas”.

A OM defende que “vacinar todos os médicos, de acordo com as prioridades definidas a nível nacional e internacional, é uma questão de ética e de justiça. Preservar a saúde de quem tem o dever e a competência de estar na linha da frente a salvar vidas é defender o interesse público e a saúde do país.”

“A situação da pandemia é crítica e está a exigir de todos os médicos um esforço sem limites, com impacto brutal nos níveis de burnout e sofrimento ético”, alerta, ainda, a OM, que acusa: “As prioridades definidas pela OMS e pela Comissão Europeia, e que foram também assumidas pela DGS, não estão a ser cumpridas. Os profissionais de saúde continuam longe de estarem todos vacinados. De resto, o mesmo acontece com os portugueses com idade igual ou superior a 80 anos. No caso dos médicos, pelo que sabemos através da comunicação social, faltam ser vacinados a maioria (cerca de 70%) dos que trabalham no SNS e a imensa maioria (cerca de 90%) dos que trabalham fora do SNS.”

“Sendo as vacinas contra a Covid-19 um bem escasso exclusivo do Estado, não podemos deixar de transmitir a nossa indignação, pelo facto de muitos milhares de médicos ainda não terem sido vacinados, estando a ser excluídos no Plano de Vacinação”, pode ler-se no texto da petição, endereçado ao primeiro-ministro, António Costa.

A Petição, que conta, até ao momento, com perto de nove mil assinaturas, pode ser consultada e assinada em https://peticaopublica.com/?pi=medicosvacinados.

Envie este conteúdo a outra pessoa