INSA requalificou dois dos seus cinco laboratórios de alta segurança 0 178

INSA requalificou dois dos seus cinco laboratórios de alta segurança

11 de Abril de 2016

Dois dos cinco laboratórios de alta segurança do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) foram recentemente requalificados com vista à melhoria da sua capacidade de resposta face a emergências e biopreparação.

Nestes laboratórios de elevado nível de segurança biológica são realizados, entre outros procedimentos, o diagnóstico do vírus Ébola e de «outros agentes passíveis de apresentarem grande risco para a saúde pública», segundo uma nota do INSA, citada pela “Lusa”.

O Instituto dispõe atualmente de cinco laboratórios de segurança biológica de nível 3, dois dos quais «foram recentemente alvo de uma intervenção de requalificação e remodelação».

«Os trabalhos realizados nestes dois espaços laboratoriais consistiram na ampliação de uma das salas e na instalação de novos sistemas de climatização e equipamentos laboratoriais diversos, tais como esterilizadores/autoclaves e uma câmara de segurança biológica de classe III, entre outros».
 
Esta requalificação implicou um investimento de cerca de 300 mil euros, adianta a nota informativa.

Num destes laboratórios é realizada a rotina laboratorial do Laboratório de Referência da Tuberculose e no outro, que está adstrito à Unidade de Resposta a Emergências e Biopreparação (UREB), é realizado o diagnóstico do vírus Ébola e de outros agentes passíveis de causarem grande risco para a saúde pública.

«Apesar de possuírem equipamento específico para a utilização diferenciada, os dois laboratórios partilham características comuns, o que permite que em caso de necessidade possam ser utilizados como apoio um do outro», lê-se na nota.

Envie este conteúdo a outra pessoa