Inaugurado o primeiro centro de investigação do cancro do pâncreas 127

Foi inaugurado o Botton-Champalimaud Pancreatic Centre, uma unidade pensada e construída de raiz para a investigação e tratamento do cancro do pâncreas.

Este Centro resulta de uma parceria entre a Fundação Champalimaud e Maurício e Charlotte Botton, que contribuíram com 50 milhões de euros para a sua construção.

Na cerimónia de inauguração estiveram presentes os Reis de Espanha, Felipe VI e Letizia, assim como o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Este Centro replica o modelo da Fundação Champalimaud, inaugurado em 2010. Será um centro único em todo o mundo dedicado à investigação do cancro do pâncreas, com um grupo internacional de clínicos e investigadores num edifício equipado com serviços clínicos, blocos operatórios, tecnologias e plataformas de investigação, todos especificamente dedicados ao tratamento dos doentes com este tipo de cancro.

O novo edifício será um centro de investigação, com 3 salas de cirurgia equipadas (uma delas híbrida), 29 quartos de internamento e 15 de cuidados intensivos, além de um hospital de dia com 24 suites de tratamento.

Lembrar que o cancro do pâncreas já é a quarta causa de morte por cancro na Europa, e nos próximos 10-20 anos estima-se que o número de novos casos possa aumentar em mais de 70% e tornar-se na segunda causa de morte por cancro, tanto na Europa, como nos EUA.

Envie este conteúdo a outra pessoa