ANF apreensiva com situação nas farmácias hospitalares 0 157

A Associação Nacional das Farmácias (ANF), manifestou-se preocupada com a situação de rutura nas farmácias hospitalares.

A ANF, que agrega 2.750 farmácias de todo o país, surge depois de a bastonária dos farmacêuticos ter avisado que a falta de recursos põe os serviços de vários hospitais próximos da “linha vermelha”.

Em comunicado divulgado, o presidente da ANF, Paulo Duarte, defende que as “as farmácias hospitalares têm um papel insubstituível na assistência farmacêutica, que não pode ser deteriorado”.

Paulo Duarte manifesta solidariedade aos farmacêuticos dos hospitais “forçados a trabalhar em situações de risco”, e apela a que a Assembleia da República assuma como prioritário o debate sobre a assistência farmacêutica “em todo o território”.

“Os farmacêuticos estão unidos, em torno da sua bastonária, para continuarem a garantir o acesso dos portugueses ao medicamento em condições de excelência, mas o parlamento e o Governo têm de criar condições para isso”, sublinha o presidente da ANF.

Envie este conteúdo a outra pessoa