Notícias / Saúde

Diretora-Geral da Saúde concorda com uso de canábis para fins terapêuticos

 


12 de janeiro de 2018

A Diretora-Geral da Saúde revelou à “TSF” que não se opõe ao uso de canábis para fins terapêuticos.

«Todo o conforto, tudo o que se puder fazer para que os doentes não tenham dor, para que tenham bem-estar, boa qualidade de vida, para que melhorem a sua situação de base, e se de facto houver evidência científica, como parece que há, [a canábis] usada terapeuticamente, não tenho nenhuma objeção».

Graça Freitas lembra que «muitos de nós ao longo da vida usam opiáceos, que à partida seria uma droga, mas usam opiáceos de forma medicamente controlada com o objetivo de acalmar a dor, tirar sintomas incómodos, dar bem-estar às pessoas e dar qualidade de vida». Por isso, não vê objeções à canábis medicinal.

«Não tenho nenhum preconceito ao uso da canábis. Antes pelo contrário. Se é efetiva, se faz bem às pessoas, se se pode regular como medicamento, estou de acordo».